Home Notícias Morreu I. M. Pei, o arquiteto da pirâmide do Louvre. Tinha 102...

Morreu I. M. Pei, o arquiteto da pirâmide do Louvre. Tinha 102 anos

BERNARD BISSON/GETTY

O arquiteto de origem chinesa e americana morreu na noite desta quarta-feira, aos 102 anos, confirmou o seu filho, Chien Chung Pei. A sua obra mais conhecida é a pirâmide de vidro do Louvre, em Paris.

I. M. Pei

I. M. Pei, o reconhecido arquiteto nascido na China que se naturalizou norte-americano, as suas obras mais conhecidas estão em Washington e Paris: o Edifício Leste da Galeria Nacional de Arte em Washington e da pirâmide de vidro na entrada para o Louvre, em Paris.
Esta última partiu de um convite que recebeu para o projeto de ampliação do edifício. Numa construção inspirada nos modelos egípcios.

BERNARD BISSON/GETTY

Iniciou a sua carreira ligado a um empreendedor imobiliário de Nova Iorque, mas acabou por construir uma sólida carreira na arquitetura , sendo um dos nomes mais respeitados no mundo.

Foi contratado por William Zeckendorf em 1948, pouco depois de se formar em arquitetura em Harvard. Nessa altura foi incumbido de supervisionar o projeto de edifícios produzidos pela empresa de Zeckendorf, a Webb & Knapp.

A experiência no projeto de arranha-céus levou-o a abrir a sua própria empresa sete anos depois. Concretizada em 1955, ao lado de Henry Cobb e Eason Leonard a famosa IM Pei & Associates.

Mudando seu nome para Pei & Partners em 1966 e finalmente para Pei Cobb Freed & Partners em 1989.

Em 1990, Pei aposentou-se da prática arquitetônica, reduzindo progressivamente sua carga de trabalho nas décadas seguintes.

O seu nome fica ligado ao Kips Bay Plaza em Nova York; às Torres da Colina da Sociedade, em Filadélfia e às Silver Towers, também em Nova Iorque, qualquer deles reconhecido pelas fachadas quadriculadas de cimento.

GETTY

Além destas obras. I.M.Pei esteve também na origem da construção da biblioteca memorial Kennedy, em Boston. Em 1971, e o Banco da China, em Hong Kong, em 1989. Foi também ele que desenhou o anexo que acolhe os arquivos do Museu da História de Berlim.

Mais recentes são os projetos do Museu do Rock and Roll, em Cleveland, e o Museu da Arte Islâmica no Qatar.

No total, o arquiteto I. M. Pei desenhou quase 50 projetos a nível mundial, muitos dos quais acabaram premiados. Em 1983, Pei venceu o Prêmio Pritzker — o Nobel da Arquitetura.

Fonte: www.pritzkerprize.com